Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O cheiro dos lençois

autoria de Bruno C. da Cruz, em 13.01.05

Vou-me transformar em odor e esconder-me em casa dele, talvez no quarto! Melhor! Vou-me esconder na cama, no meio dos lençois! Vou ficar lá perdida ate ele me encontrar. Ele vai abrir a porta. Vai tirar o casaco e atirá-lo para cima do sofá preto. Põe Both sides now da Joni Mitchell a tocar, enquanto bebe a àgua gelada que tinha ido buscar ao frigorífico. Lembra-se de mim enquanto canta e é então que vem à minha procura. Deambula pela casa à procura de uma recordação minha que sabe que não vai encontrar nas muitas fotografias espalhadas pela casa. Pára na sala e suspira. O suspiro tranforma-se em grito O grito chama pelo meu nome. Ele sabe que eu não vou ouvir e atira o copo contra a parede. O copo parte-se em pedaços mudos, abafados pela música que se repete pela 3ª vez. Caminha de olhos humidos até ao quarto e deixa-se cair na cama, onde me encontra perdida no cheiro dos lençois.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:30


43 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.01.2005 às 00:56

...Olá! Vim só desejar-te um Bom fim de semana e aproveitar para por a leitura em dia! :) bonito rapaz, gostei... tenho tido muitos suspiros que são gritos ultimamente, tou sufocada em trabalhos (bom mas isto agora não interessa nada). Achei interessante quando comentaste que os teus personagens têm gostos e vidas proprias, e eras mero intermediario entre eles e a realidade... :) palavras de escritor pá, até me fizeste lembrar o Fernando Pessoa lol (pk era +/- assim que eu via o FePe e os seus heteronimos)! hehe Mt bem! ;) Bjts grandes! Porta-te como deve de ser e inté!...'Sara'
</a>
(mailto:dark_ayanami_rei@sapo.pt)

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog