Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Desiludes-me às vezes

autoria de Bruno C. da Cruz, em 25.05.05


Às vezes o sol corre do céu

e esconde-se nas nuvens
tal como as lágrimas que os
meus olhos guardam em segredo.
Às vezes fico triste e choro.
Às vezes fico alegre e choro.
Às vezes sinto-te longe
mesmo tendo-te aqui
enrolada nos meus braços.
Às vezes digo coisas bonitas.
Às vezes dizes coisas bonitas.
Às vezes os teus actos são como
setas bem afiadas que destroçam
o meu coração sem hesitação.
Desiludes-me às vezes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:09


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog