Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Chuva no meu telhado

autoria de Bruno C. da Cruz, em 26.06.05

 

Cai aqui no meu telhado,
anda lá chuva vadia.
Lava-o bem, não tenhas pena,
cai em cima dele bem fria.
Pingo cai, pingo desce
e o pó salta do telhado.
Cai com força, cai sem medo,
Lava-o bem de manhã cedo.
Chuva lava, chuva passa,
e fica limpo o meu telhado.
Brilha o sol e aquece as telhas
do telhado ainda molhado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:14


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.06.2005 às 19:34

E que saudades que eu já tenho da chuva... dos dias cinzentos em que não apetece sair de casa, do cheiro da terra molhada. Gostei do poema porque me fez lembrar de tudo isso :)
Beijinhos grandes Beatas
(http://www.tribunalbeatas.blogspot.com)
(mailto:tribunal_beatas@hotmail.com)

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog