Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Para ti

autoria de Bruno C. da Cruz, em 05.03.06

 

Nao é paz, não é solidão, não é silêncio, não é medo. É dor. És tu que me dóis, meu amor. És tu que me entras em cada ferida e escreves lá o teu nome a sangue. És tu que me entras em cada lágrima e me molhas o rosto com néctar de sal chorado. És tu. É por ti.

 

Não é revolta, não é descontentamento, não é cobardia, não é fraqueza. É carência. És tu que me faltas, meu amor. És tu que me levas cada sopro e me fazes respirar sem ti. És tu que me levas cada pensamento para perto de ti. És tu. É para ti.

 

P.S.: Desculpem não aparecerem as imagens dos posts anteriores, mas a migração para os novos blogs do sapo não me permitiu trazer as fotos... Mais uma nova etapa no meu velhinho blog. Espero que gostem da mudança... Hasta!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:53


24 comentários

Sem imagem de perfil

De Anjo a 09.03.2006 às 16:31

As tuas palavras fazem doer...rasgam a pele de tão duras que são...a sofrimento...a falta...a perda...
Um beijo

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog