Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Cónica de um louco sentimental - Mal amado

autoria de Bruno C. da Cruz, em 31.05.07

Opaco,

Transparente.

Invisivel, diria.

Sou eu desde que me mudei de alma e bagagem para o teu mundo. Um mundo onde me coube um papel que das duas uma, ou eu enganei-me e penso que tenho um papel que não é meu, ou tu simplesmente não sabes que papel me hás-de dar. As duas estão certas... O papel que eu vivo cabe a outra pessoa e o papel que não me sabes dar eu sei bem qual é.

Apenas não sei porque te tentas enganar e porque me tentas enganar. Também não sei porque eu próprio me tento enganar... Não sei porque insisto em ficar ao teu lado à espera do dia em que te decidas a expulsar-me da tua vida. Por mais que gostes de mim não me amas. Confessa!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:27


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Little Angel a 01.06.2007 às 09:17

Quando gostamos, quando amamos, quando desejamos, queremos ter e estar perto. Acordamos de manhã e pensamos "É hoje! Hoje será uma dia melhor, tudo se vai resolver"... Não, não aprendemos com as repetidas respostas que não queremos ver nem ouvir . Ficamos ali, porque achamos que se formos embora a culpa é nossa, falhou porque não consegui. Ficamos ali, sempre, cada dia, e cada dia descemos um degrau sem nos apercebermos disso, mas chega um dia que se dermos mais um passo para baixo, caímos e nunca mais nos levantamos, nesse dia temos de pensar só em nós, e voltar a subir lentamente e penosamente a escada.
O outro lado provavelmente pensa que contigo está seguro, deixar a segurança de quem se tem por a incerteza de quem se deseja só é dado por alguém valente.
Desejo-te toda a força que eu já começo a ter depois de alguns degraus subidos.
Sempre encontrei força no que escreves, continua!

**

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog