Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O cair da noite

autoria de Bruno C. da Cruz, em 09.10.04

 

Amo-te a cada cair da noite que me acusa.
Cai em mim o escuro, o negro que provo sem recusa.

Dá-me a tua mão, o teu braço, o abraço.
Esquece o cansaço do bater do teu coração
preso na minha mão.

Amo-te a cada cair da noite que de mim abusa.
Cai em mim o silêncio, essa palavra que me usa.

Abre a tua mão, o peito, fico sem jeito.
Esquece o efeito do não que plantei na trilha
das linhas da tua mão.

Amo-te a cada cair da noite…
Janela dos sonhos que sonhas.
Sonho lá entrar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:13


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog