Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Crónica de um louco sentimental: De manhã

autoria de Bruno C. da Cruz, em 26.03.15

De manhã é sempre mais difícil. É como se o coração acordasse e começasse o processo todo do zero. O aperto é sempre maior. É como se fosse sempre a manhã seguinte ao dia do fim.

De manhã é sempre mais penoso. É quando o pensamento me traz tudo o que era teu. A dor é sempre maior. É como se fosse arrancar o peito contigo dentro e ficar vazio.

De manhã é sempre mais real. É como se caísse em mim e visse que o futuro não passa mais por nós. A certeza é sempre maior. É como se eu soubesse que todas as manhãs irei sentir esta perda.

De manhã é sempre mais um dia em que me dói, me levanto, mastigo tudo e sigo em frente. É como se achasse que na manhã seguinte tudo irá ser diferente.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:28


Comentar:

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog