Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Quadra simplista

autoria de Bruno C. da Cruz, em 03.06.05

 

 

Nada me dói.
Eu nada sinto.
Eu não te amo.
Sim, eu minto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:36


21 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.09.2005 às 00:39

a imagem o máximo e a musica genial....i bruise easily, so be gentle, when handle me....i bruise easily....(nao tnh culpa dos erros, foi mm na hora,...)klipomaniaco
</a>
(mailto:kicho_cheng@hotmail.com)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.08.2005 às 17:47

Eu nao te amo
Eu já não sofro
Eu nada sinto
Eu, enfim, morronana
</a>
(mailto:nanawithu@hotmail.com)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.08.2005 às 18:53

"simples" ou "simplista", é tudo o que as tuas palavras não são!! A expressão no entanto é livre, embora por vezes curta de vistas, ou apenas de palavras curtas para dizer o que deveria calar. Tu no entanto, por favor não te cales. palavras leva-as o vento, as tuas no entanto, são gotas que caem benfazejas, saciando a sede e a secura dos nossos peitos, cansados de palavras vãs daqueles que inférteis, infelizes nas palavras se esquecem que o silêncio é de ouro. bj nana nana
</a>
(mailto:nanawithu@hotmail.com)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.06.2005 às 20:21

Todos mentimos.. principalmente quando o amor nos dói.
Bj.
AnaAna
</a>
(mailto:anadora@pop.com.br)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.06.2005 às 10:59

Uma singela quadra, composta de poucas palavras, mas com tanto sentimento encerrado nela. Continua assim rapaz! Um abraço e boa semana: João A.amadorjp
(http://p3nsam3ntos.blogs.sapo.pt)
(mailto:amadorjp@sapo.pt)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.06.2005 às 23:27

À tua "Quadra simplista" apenas um comentário: somos dois! A imagem que arranjaste é fantástica. Um beijo e bom Domingo.Pink
(http://shrineofhypnos.blogspot.com/)
(mailto:the_pink_lady@sapo.pt)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.06.2005 às 19:51

Por muito que se diga...a verdade vem sempre ao de cima!mentir é feio...mas ainda bem que o admites e declaras ainda todo o teu amor!AbraçosNeco
(http://www.imgay.blogs.sapo.pt)
(mailto:ccbaixinho@hotmail.com)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.06.2005 às 15:48

olá! apeteceu-me lembrar Fernando Pessoa «o poeta é um fingidor/finge tão completamente7que chega a fingir que é dor/a dor que deveras sente». És um poeta!!! beijos, bigabiga
(http://vozesdomar.blogs.sapo.pt)
(mailto:mgjcalmeida@sapo.pt)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.06.2005 às 23:37

pois... mentir até a nós mesmos nao traz nada de bom. deixei-me disso... aceitei e pronto! :( nao sou mais feliz por isso, mas ao menos vivo com a minha verdade.pandora
(http://pandora.blog.simplesnet.pt)
(mailto:pandora@simplesnet.pt)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.06.2005 às 21:56

é o pior dos caminhos..fingir que nada se sente..quem foge tropeça sempre..alivia? disfarça? não,nunca,jamais..o sentimento e as recordações continuam gravadas e a pedir para não mentir..prefiro que me doa,sentir e dizer o quanto amo ..mesmo que a mentira não seja eu!ALMA
</a>
(mailto:patmach@sapo.pt)

Comentar post


Pág. 1/3




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog